1. Home
  2. Fórum
  3. Geral
  4. Novo artigo no ar - saúde



Novo artigo no ar - saúde

08/02/2017 18:12:02
Expandir   Gostei
 4
   Não gostei
 0
encostado
08/02/2017
18:14:34
Poderia ser também "arma contra infelicidade"?
Gostei
 0
   Não gostei
 0
rfalci
08/02/2017
18:16:54
Sem dúvida. Tudo que contaria a natureza humana tem seu preço, geralmente não é pequeno
Gostei
 1
   Não gostei
 0
Atlético
08/02/2017
19:06:46
Terráqueo; gentileza definir "felicidade".
Gostei
 0
   Não gostei
 0
md5
08/02/2017
19:10:37
acho q o tetê tá mei ruim das vistas
Gostei
 0
   Não gostei
 0
Atlético
08/02/2017
19:13:58
A referência foi quanto ao comentário.

Quanto ao artigo prefiro não espalhar minha genética ruim por aí.
Gostei
 2
   Não gostei
 0
Mantovam
08/02/2017
20:02:46
"Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria" Machado tera de Assis
Gostei
 0
   Não gostei
 0
Ali Baba
08/02/2017
20:11:49
Bras Cubas
Gostei
 0
   Não gostei
 0
rfalci
08/02/2017
20:43:17
Isso, guarde a genética ruim para manda-la pro teto do banheiro
Gostei
 0
   Não gostei
 0
atlético
08/02/2017
21:21:14
Sou mais GPs.
Gostei
 0
   Não gostei
 0
rfalci
08/02/2017
22:11:15
Não vai se satisfazer dessa forma. Uma hora dá tilt. Só esperar.
Gostei
 0
   Não gostei
 0
atlético
08/02/2017
22:42:00
Que dá tilt é a punheta; acaba com o indivíduo, ainda mais se for com pornô - 1/3 da internet. Ante isso melhor GPs; n é para ficar só com GPs, mas tem que arrumar uma forma de diminuir e cessar; promover a abstinência. Faz mal ao cérebro.
Gostei
 0
   Não gostei
 0
quark
08/02/2017
22:49:18
o que é "GPs"?
Gostei
 2
   Não gostei
 0
quark
08/02/2017
22:56:00
Interessante o artigo. Ainda há a questão do que leva as pessoas, especialmente as mulheres, a ter filhos mais tarde. No Brasil, principalmente em centros urbanos com a população de renda relativamente mais alta se deve basicamente à priorização da carreira profissional. Em busca de uma suposta liberdade material deixam de lado a criação dos filhos, isso se prorroga mesmo após o nascimento, com a terceirização da educação. Neste caso, não se trata apenas das mulheres mas também dos homens.
Gostei
 2
   Não gostei
 0
rfalci
09/02/2017
06:50:25
Não é infrequente a terceirização da educação e o "suborno" dos filhos com bens materias. Muitas vezes o preço disso é alto pois cria adolescentes num mundo relativista. Aumenta a frequência de abusos de drogas, gravidez indesejada, dsts e outros distúrbio.
Gostei
 0
   Não gostei
 0