1. Home
  2. Fórum
  3. Geral
  4. O câmbio é tudo.



O câmbio é tudo.

04/05/2018 19:02:46
Comprei um citizen em 2011 por 250 euros.

Hoje o preço 300 dólares.

Se a inflação fosse zero aqui como lá compraria pelo mesmo preço? Pq por excesso de demanda acho que só início do real ou talvez por um curto momento do Lula.

é um xadrez. A ideia de desvalorizar é sedutora. Sorte nossa que os americanos não gostam. Imagina a apple store vendendo um iphoneX por 20000? O mercado dos "companheiros" é pequena.

esses candidatos mesmo evitam o assunto. comunista ou outro fica falando que não é "competitivo", mas não entram em detalhes - mudam de assunto. Os mais da turma "chefe de estado" ou "tá bom assim", mas não dão solução - tergiversam também.

os chinas iam comprar o país inteiro. tomara que continuem mandando a tradução em inglês.


#economia
Expandir   Gostei
 3
   Não gostei
 0
Onehzzymo
05/05/2018
06:45:19
Onde fica a tecla SAP?
Gostei
 2
   Não gostei
 0
Atlético
05/05/2018
12:09:51
Assinante Oceans14
Viu o filminho sobre o real? Tem uma cena que está até no trailler com o Gustavo Franco dizendo algo "vcs não vâo desvalorizar minha moeda". A desvalorização acabou vindo e numa pancada só. Vejo o retrospecto. O país tinha saído da inflação alta, esteve em torno de 1 para 1 com o dólar logo depois. O que acabou tornando-se a consequência para a destruição total? Mega taxas de juros mesmo com o PIB pífio,mas partindo de uma relação dívida/PIB baixa. (sempre foi pífio desde lá; teve uns dois-três anos menos pífios pela China comprando tudo, mas até o do Venezuela cresceu). nova matriz econômica (algo do tipo esconder a lepra pintando o corpo de preto; os pedaços saíram com inflação de dois dígitos), mega desvalorização e... queda de juros! Argumentam; mas hora???? se os EUA, Europa e Japão estão com juros 0 ou menos pq os nossos estão "altos" - pq não temos a produtividade, infraestrutura deles - se estão mantendo em zero tanto tempo é q nem zero está gerando demanda, mas lá e tolerável e os ganhos de produtividade seguem muito bem. Aqui a história é oposta - a produtividade é uma fração e não melhora e a infraestrutura é uma carniça. Não podemos tolerar diminuição da demanda por crédito (por juros altos) pq essa acaba sendo o reflexo do investimento - onde não há infraestrutura isso serve de catalisador "invertido" para a produtividade e continuamos presos na lama - só se colocar dinheiro. A dívida/PIB agora não permite juros para "segurar" a apreciação do dólar, mas sabe-se do que seria um valor de 9 para o dólar; só imaginar um pouquinho o cotidiano com a ampla gama de produtos tecnológicos que desenvolvemos, fabricamos e comercializamos; então isso não dá também. Mas o cobrador está cercando. A inflação para ano que vem já está em 4% e como ficam os juros? Pq se aumentar tem dívida/PIB rondando, mas justamente por ela ninguém vai tomar risco para retornos menores e podem ser cada vez menores se aumentarem os de lá. Vamos ter que arrumar grana de uma forma ou de outra - lembram muito das "reservas cambiais" do estado, mas são justamente elas que mantêm o paciente vivo. Será esse o motivo do dólar ter subido 8% em 12 meses e o euro 20? Não temos reservas em euro? É um xadrez. Torcer para no "jeitinho brasileiro" que continue entre 3,2 e 3,6. Vale e petro recebem muito em dólar, mas principalmente a segunda gastam também.
Gostei
 1
   Não gostei
 0
Zeitona
05/05/2018
12:14:50
Assinante Oceans14
Câmbio é foda, prefiro automáticos com CVT.

=)
Gostei
 2
   Não gostei
 0
Odonto
05/05/2018
12:33:55
Eu aposto que,como na Argentina,o Brasil irá pelo mesmo caminho de um pouco de inflação com um pouco de ajuste fiscal

Hj de manhã fiz uns estudos,de 2013 para cá,na Argentina o Merval valorizou umas 3 vezes a inflação de lá,e o dólar acompanhou a inflação do período no mesmo montante que a inflação,ficando no zero a zero
Gostei
 0
   Não gostei
 0
Atlético
05/05/2018
14:30:31
Assinante Oceans14
ótimo. bom que gasto menos. 200 USD no máximo por mês com IOF de 30% no cartão. Só o que comer.

zeitona vai ver se estou na esquina pelado com a mão no bolso.

Câmbio é a operação de troca de moeda de um país pela moeda de outro país. Por exemplo, quando um turista brasileiro vai viajar para o exterior e precisa de moeda estrangeira, o agente autorizado pelo Banco Central a operar no mercado de câmbio recebe do turista brasileiro a moeda nacional e lhe entrega (vende) a moeda estrangeira. Já quando um turista estrangeiro quer converter moeda estrangeira em reais, o agente autorizado a operar no mercado de câmbio compra a moeda estrangeira do turista estrangeiro, entregando-lhe os reais correspondentes.

Mercado de câmbio - definições
Gostei
 1
   Não gostei
 0