1. Home
  2. Artigos
  3. Economia
  4. É vírus, com certeza é vírus!

Escrito por mantovam    09/01/2017 17:08:27

É vírus, com certeza é vírus!


Vivemos o fascinante período da era digital.  Todas as nossas ações são pensadas de forma a otimizar nosso tempo utilizando recursos através da internet – seja por computadores,  smartphones ou outros dispositivos conectados a rede global de computadores.

Um dos maiores medos é a possibilidade, mesmo que mais remota que seja, de ter seu computador ou smartphone infectado por um vírus. 

Popularmente conhecido pelas pessoas, devido aos inúmeros casos relatados pela imprensa em geral,  o Vírus de Computador está praticamente extinto.  E eu explico o por quê:

O vírus de computador, como foi criado originalmente, dificilmente viveria mais que algumas horas no mundo atual.  Detectar e remover vírus é extremamente simples e eles não teriam tempo para serem considerados uma ameaça séria ao seu computador.

O real problema não é o vírus, e sim o que não é vírus. 

Na internet existe uma série de códigos criados para prejudicar outros programas, também conhecidos como malwares.  Estes malwares não podem ser classificados simplesmente como Vírus.

Pela denominação técnica, vírus de computador é aquele código que pode se multiplicar,  injetando uma cópia dele em outros arquivos limpos,  tornando-os vetores de contaminação. Toda vez que você inserir um arquivo limpo neste computador (pendrive, disquete, e-mail, etc) infectado, ele será infectado.

Se levar este arquivo infectado para outro computador, ele contaminará o mesmo em um ciclo muito parecido  com a famosa Gripe H1N1, ou qualquer outro vírus passado por contato entre seres humanos.

Dai o nome Vírus – porque o método de contaminação é similar ao Vírus Humano.

Com a popularização dos softwares Anti-Vírus, a detecção e remoção destas ameaças se tornou trivial.  Como este processo é muito lento, porque demoraria um bom tempo para contaminar muitos computadores,  rapidamente a vacina elimina o código malicioso.


Então, onde está o problema?

O que os Virus-Writers (literalmente, escritores de vírus) descobriram é que seria muito melhor usar os códigos maliciosos para ganhar dinheiro e isto através de pratica de crimes, também conhecido como CrimeWare. 

Um vírus de computador não pode ser usado para esta finalidade.  Então lançaram mão de outros artifícios mais complexos e difíceis de detectar/remover dos computadores.

Daí nasceram os Worms,  Cavalos de Troia (trojan horse), Dialers (discadores), Bots, Ransomware,  etc..

Estes códigos nascem aos milhares todos os dias,  e muitos tem o intuito claro de roubar senhas, prejudicar sites, criar uma rede de computadores zumbis, etc..

Atualmente o principal fator de risco para os usuários é uma categoria de código malicioso chamado de Ransomware.  No meu próximo artigo, vou explorar um pouco mais sobre o que é o Ransomware  e quais as formas de evitar ser pego nesta armadilha.

Gostou do texto? Cadastre-se no site e começe a seguir o usuário mantovam. Sempre que ele postar um novo artigo, você será notificado.

Para ler outros textos do usuário mantovam, clique aqui.