1. Home
  2. Artigos
  3. Finanças pessoais
  4. Tesouro Direto for Dummies - Parte II

Escrito por mantovam    22/02/2017 22:53:35

Tesouro Direto for Dummies - Parte II


Quando encarei o desafio de escrever um texto para leigos, boa parte do que eu queria explicar se tornou complicada demais.  


Então teríamos mais um daqueles textos com gráfico, siglas, legendas que, no Tesouro Direto for Dummies (ou parte 1 desta série) prometi não fazer.

Os títulos públicos federais tem finalidade de financiar o Governo Federal e, por isto, ele tenta emitir esta dívida da forma que mais agrada os tomadores dos papéis. Isto também vale para o Tesouro Direto, que tem 4 categorias de títulos, das quais são divididass em 6 subcategoria.

Como uma categoria não é mais vendida - e por favor, esqueça os nomes e indexadores dos títulos por enquanto -  vamos criar 5 personagens fictícios e descrever a vida deles.  

Tomo a liberdade, aqui, de emprestar alguns personagens bastante presentes em minha vida acadêmica.  

Para os exemplos, quando se cursa uma Faculdade de Direito, professores usam personagens da Roma antiga que foi o berço da escola romano-germânico e que baliza as normas jurídicas no Brasil.

Nossos personagens fictícios são:

  • Tício  -  trabalhador com ensino superior e formação técnica - 38 anos e casado.  Empregado em uma multinacional de energia como sub-gerente  por mais de 10 anos e tem uma carreira bem sólida. Consegue reservar 10% de sua renda mensal e tem o objetivo usar sua poupança para pagar a faculdade de sua filha, agora com 1 ano de idade e comprar uma chácara no interior para viver sua vida após a aposentadoria.

  • Mévio - Adulto jovem,  com 24 anos de idade e solteiro. Não pretende se casar tão cedo e nem está namorando atualmente,  querendo engatar uma pós graduação no exterior e, quem sabe, um MBA assim que terminar a faculdade .  Como  é trainee em uma empresa de logística marítima, consegue salvar um troco entre uma balada e outra. Está doido para comprar uma Moto Ducati que viu em uma loja, mas parece um sonho impossível no momento.

  • Caio -  Empresário do ramo de propaganda e marketing, vive entre um ano que fatura alto e ano que quase vai a falência.  No alto dos seus 55 anos, foi convidado a participar compulsoriamente de várias crises econômicas desde a era Collor. Sabe da importância de ter uma reserva para os tempos bicudos e gostaria de, com 70 anos de idade, parar tudo e ter seu próprio estúdio de produção musical - afinal fazer música é um hobby que passa longe da pressão do trabalho real que Caio enfrenta hoje em dia.  Já possui apartamento próprio, carro seminovo e seus filhos estão bem encaminhados em suas carreiras.

  • Sempronio  - Depois de 35 anos de trabalho em uma empresa do ramo de petróleo,  saiu no último PDV e ganhou uma bolada relativa a 37 salários mensais,  contando toda a rescisão.  Como era diretor de área, conseguiu aposentar pelo teto do INSS, mas a pensão cobre apenas 70% dos seus gastos mensais e ele realmente não trabalhou tanto para diminuir tanto o seu padrão de vida.

  • Beltrano -  Médico que exerce a profissão em um conceituado hospital do interior e consegue poupar boa parte do que ganha. Não aparenta a idade que tem, pois é bastante vaidoso no alto dos seus 49 anos. A cultura da poupança está sedimentada em sua cabeça e, de tempos em tempo,  viaja para São Paulo para curtir a vida sem precisar se preocupar com o hotel que vai ficar ou qual restaurante vai comer.  Ele gasta o necessário para curtir a vida nos momento de lazer, do mesmo modo que economiza nos momentos de trabalho, sempre demonstrando que dinheiro não cai do céu e que a família toda deve pensar no dia de amanhã.

Mévio, Caio,Tício, Sempronio e Beltrano são os nossos personagens fictícios. Provavelmente você conheça alguém, ou até mesmo se reconheça em uma ou mais características de idade, profissão ou comportamento com dinheiro como descrito acima.

Minha tarefa no próximo texto,  a Parte III do Tesouro Direto for Dummies, é tentar encaixar um título publico do Tesouro Direto que mais se encaixa como perfil de nosso personagens.

Obviamente você não vai encontrar a resposta indicando  qual Título comprar mas, com a descrição de razões pelas quais os personagens vão investir nesta modalidade, poderá definir o que é mais interessante para você e o que se encaixa baseado nas decisões racionais de nossos personagens.

Até o novo artigo…..

Leandro Mantovam



Gostou do texto? Cadastre-se no site e começe a seguir o usuário mantovam. Sempre que ele postar um novo artigo, você será notificado.

Para ler outros textos do usuário mantovam, clique aqui.



Comentários


Ainda não existem comentários para este artigo.