1. Home
  2. Artigos
  3. Finanças pessoais
  4. O calcanhar de Aquiles do buy and hold

Escrito por rfalci    09/02/2017 11:11:19

O calcanhar de Aquiles do buy and hold


O buy and hold é uma estratégia para acúmulo de capital através da compra de ações de boas empresas, sem previsão de venda, com o objetivo de mantê-las pelo maior tempo possível. Para o buy and holder, entende-se como boa empresa uma empresa sólida, com lucros consistentes e crescentes, dívida controlada e boa governança.

Os resultados desse método são excelentes e o gráfico de Siegel é amplamente divulgado em livros, aulas e fóruns sobre investimentos. É o que nos demonstra o histórico dos últimos 200 anos da economia americana.

 

Gráfico de Siegel. Fonte: google imagens


Mas a maioria dos leitores deste artigo não investe fora do país e podem estar se perguntando: seriam esses dados aplicáveis ao Brasil? Talvez. Digo talvez porque não temos esse estudo aqui. Sequer temos 200 anos de qualquer coisa, quando se fala de economia no Brasil. Temos pouco mais de 20 anos de uma moeda, com o mesmo nome e ainda aceitamos com certa tranquilidade, inflação de dois dígitos. Portanto, nossa economia não tem nada a ver com a americana.

No entanto, o fato mais importante e que tem o maior impacto no buy and holder amador no Brasil, que difere do americano, é a duração média de uma empresa, que é bem inferior da média das empresas americanas. Sem entrar no mérito dos motivos, o investidor amador brasileiro terá que lidar coma realidade de “momento de saída da empresa”, ou seja, venda das ações. Diferente do trader, o holder não está preparado para isso, faz isso mal e sempre atrasado. Portanto, para ele, ter que abandonar uma empresa porque ela se tornou ruim é péssimo. E, infelizmente, pelas características da economia e empresas brasileiras, o holder fará isso com muito mais frequência no Brasil que nos EUA. Não tenho dúvidas que esse é o calcanhar de Aquiles do buy and hold.

Existem ainda outras fatores que colaboram para um desempenho pior do holder, quando comparado aos dados de Siegel: a grande sedução da renda fixa no Brasil, quando comparada com a do exterior e o número extremamente pequeno de empresas elegíveis para esse tipo de investimento com capital aberto.

Não quero, com isso, desencorajar ninguém a investir em ações no Brasil. Elas representam uma ótima oportunidade de acúmulo de patrimônio. Mas, que fique claro, que se estude com muito critério as empresas na hora de comprar pois, se tiver que trocar com frequência, estará se expondo ao ponto fraco do método. Para isso, disponibilizamos neste site uma série de dados históricos de empresas elegíveis, para que o leitor possa fazer suas escolhas com critério. Bom trabalho!

Gostou do texto? Cadastre-se no site e começe a seguir o usuário rfalci. Sempre que ele postar um novo artigo, você será notificado.

Para ler outros textos do usuário rfalci, clique aqui.